Na hora de realizar uma compra, o consumidor analisa o produto e, caso encontre algum sinal de defeito, ele desiste do negócio, não é verdade? Quando se trata da aquisição de um imóvel não pode ser diferente. Por isso, não abra mão da vistoria.

Esse procedimento é uma obrigação legal tanto para quem aluga quanto para quem compra. O problema é que muitas pessoas encaram essa vistoria como uma burocracia desnecessária ou como uma simples visita à propriedade. Para ajudar a entender mais sobre esse tema, selecionamos algumas dicas para você fazer uma vistoria de imóvel de forma correta. Boa leitura!

Rede elétrica

Problemas na rede elétrica podem danificar equipamentos e até iniciarem incêndios. Por isso, não deixe de avaliá-las corretamente. Vale a pena questionar o corretor sobre os materiais utilizados e a localização dos disjuntores do imóvel.

Quanto mais disjuntores distribuídos, mais segura é a rede, uma vez que, caso ocorra algum problema, eles se desarmarão e evitarão que o dano se espalhe. Não tenha vergonha de acender e apagar lâmpadas ou testar tomadas, pois é melhor identificar esses defeitos na vistoria de imóvel, dando ao proprietário a oportunidade de resolvê-los.

Rede hidráulica

Existem alguns sinais que podem indicar problemas na rede hidráulica, como manchas nas paredes ou a existência de bolores. Sendo assim, questione o vendedor sobre eles. Ademais, não se esqueça de abrir as torneiras, testar as descargas e verificar se os registros estão em bom estado.

Avalie também a qualidade da água, pois, se estiver suja, com a presença de partículas sólidas, pode ser que o encanamento do imóvel seja muito antigo e exija manutenção.

Pisos

Em alguns casos, o piso é um diferencial do imóvel. Por isso, avalie a qualidade do revestimento e se existe a presença de arranhões. Em alguns casos, as peças podem estar instaladas de forma errada, com um fundo oco, por exemplo. Nesse caso, pode ser necessário trocá-las. Por isso, caso identifique um som estranho no momento da vistoria de imóvel, não deixe de avaliar com cuidado.

Paredes

A existência de rachaduras pode indicar que o imóvel tem problemas em seu alicerce e que o proprietário poderá ter que realizar obras com o objetivo de reforçar a estrutura. Em outros casos, as rachaduras podem ser consequência de vibrações causadas pelo trânsito pesado na rua, como caminhões e ônibus. Nessa situação, talvez o morador prefira viver em outro endereço.

Portas e janelas

Caso sejam de madeira, verifique se há sinais de insetos como cupins ou brocas de madeira. Além disso, teste esses componentes para descobrir se eles funcionam e se apresentam algum ruído desagradável. Lembre-se de que todos esses detalhes também constam no laudo de vistoria, que deve ser assinado por um profissional capacitado, como um arquiteto ou um engenheiro.

Como vimos, a vistoria de imóvel deve ser feita com cuidado, afinal, depois que o inquilino ou o comprador pegar as chaves, ficará difícil comprovar que um dano já existia. Por isso, seja criterioso na vistoria. Realize-a sem pressa!

Você tem outras dicas ou dúvidas sobre o mercado imobiliário? Então comente! Sua sugestão pode ser o tema do nosso próximo artigo.

Você sabe como funciona a vistoria de imóvel? Veja o que é avaliado