Os primeiros lofts de que se tem notícia surgiram em Nova York nas décadas de 1950 e 1960, quando artistas que tinham pouco dinheiro para morar em casas e apartamentos convencionais decidiram comprar fábricas desativadas e adaptá-las como suas casas e ateliês. Desde então, esse conceito de moradia se espalhou pelo mundo e virou sinônimo de ambientes espaçosos e integrados. O jeitão industrial, porém, continua indissociável a eles. E este loft em Dusseldorf, na Alemanha, é um exemplo disso.

Projetado pelo designer belga Bruno Erpicum, o espaço reúne um minucioso trabalho de recuperação arquitetônica com um décor que combina conforto e jovialidade. Seus novos moradores são fãs de design de interiores e de arquitetura, e por isso fizeram questão que o armazém de 600 m², situado em um bairro central da cidade alemã, tivesse suas características originais preservadas.

O tijolo aparente reina absoluto em todos os ambientes e dita o estilo fabril dos outros acabamentos – o diálogo do material com as peças minimalistas e contemporâneas é mais que evidente. No hall de entrada, os tijolos estão protegidos por paineis de vidro, em uma composição que desperta o olhar para o contraste entre o antigo e o novo. O principal ambiente da casa é o imenso living onde as vigas de concreto foram recuperadas, aumentando o aspecto industrial da residência.

O destaque da decoração fica por conta da mesa de jantar, feita de madeira maciça, e da iluminação, que abusa dos LEDs coloridos. O branco define o acabamento na cozinha, contrastando com as luminárias e com o metal do balcão. A mesma cor se faz presente no quarto, conectado a um banheiro onde o concreto aparente também marca presença.

Com três vagas, a garagem abriga os automóveis de luxo que fazem parte da valiosa coleção mantida pela proprietário. Ela ocupa o mesmo setor onde estão a sala de ginástica e o escritório. Fachadas de vidro garantem a entrada de luz natural e valorizam o tijolo aparente original das paredes.


 

 

 

Fonte: www.casavogue.globo.com

 

Tijolo aparente dita décor